Footer 1

logo

198 West 21th Street, Suite 721, New York NY

5109 Pacific Coast Highway, Los Angeles CA

Email: youremail@yourdomain.com

Phone: +88 (0) 101 0000 000

Fax: +88 (0) 202 0000 001

Top Bar Siga-nos ícones

Últimos Artigos

    Não foram encontrados artigos.

 

Filtros Dashboards

Filtros Dashboards

Todos os dados num dashboard podem ser filtrados usando filtros OLAP e SQL.

Todos os dados OLAP nos dashboards podem ser manipulados com filtros de dados OLAP que podem ser adicionados durante a criação do dashboard. Se o filtro for adicionado durante o tempo de criação, este ferá parte do dashboard sempre que seja aberto. Também os utilizadores que não fazem parte do processo de criação do dashboard podem adicionar filtros que serão apenas um suplemento temporário para o Dashboard. Adicionar filtro para determinada base de dados OLAP irá automaticamente atualizar todos mosaicos com base na mesma fonte de dados OLAP. Os filtros poderão ser alterados, reordenados e removidos para fornecer uma ferramenta de análise precisa ao explorar dados OLAP.

Herança filtros OLAP para Dashboards “filho”

O Dashboard pode conter mosaicos que têm “dashboard filho” configurado para abrir. Se o dashboard principal tiver filtros OLAP definidos, a abertura “dashboard filho” herdará todos os filtros OLAP do dashboard principal.

O dashboard filho tem filtros OLAP cinzentos que são herdados do dashboard principal.

Filtrar dados SQL

Os dados no dashboard também podem ser filtrados adicionando filtros de dados SQL. Para que este conceito funcione, é necessário criar Consultas SQL com ‘Parâmetros de imput’ que exijam algum conhecimento básico de SQL. Depois de obter o gráfico do dashboard que se baseia na consulta SQL com ‘Parâmetros de imput’, pode adicionar filtros SQL que irão filtrar/cortar dados no dashboard. Os filtros SQL podem ser campos de entrada estáticos ‘Numérico’/’Data Hora’, ou podem ser lista de valores que vêm de consultas SQL definidas como “Query Type” = “Filter values”. Ao selecionar consulta para visualização no dashboard, o utilizador pode ver se a consulta criada aceita ‘Parâmetros de input’.

Depois de adicionar a consulta à visualização do dashboard no modo de criação, movendo o rato sobre o título o mosaico exibirá ‘Parâmetros de input’ que esta visualização aceita. Agora, esta visualização de mosaico do dashboard está pronta para ser filtrada.

Adicionar filtro SQL apresentará formulário para escolher outra consulta que retorna de valores que seriam usados ​​para filtrar dados ou para selecionar campo para novos inputs de filtros. ‘Número’ ou ‘Data Hora’.

01. Selecione consulta de lista de valores de filtros. O filtro será aplicado apenas a visualizações com o mesmo nome de parâmetro de input como definido no filtro de consulta.

02Selecione o campo de input que será usado para filtro SQL. O filtro será aplicado apenas a visualizações com o mesmo ‘Parâmetro de input’ como definido para ‘Parâmetro de output’ no campo de input.

03A aplicação de filtros SQL mostra imediatamente os dados divididos em mosaicos do dashboard com ‘Parâmetros de input’ que correspondem ao filtro adicionado ‘parâmetro de output’.

Criar consultas SQL com parâmetros de input

Para criar uma consulta SQL com “parâmetros de input” é necessário algum conhecimento básico de SQL para a manipulação de consultas. Por exemplo, a seguinte consulta …

selecione top 20 EnglishProductName, salesamount, totalproductcost de FactInternetSales LEFT JOIN DimProduct em factinternetsales.productKey = dimproduct.productKey

… retorna valores sem opção de serem filtrados no dashboard.

Agora, gostaríamos de ter a capacidade de filtrar produtos com base na entrada de “cor”.

declare @color nvarchar(50)=null select top 20 englishproductname, salesamount, totalproductcost from factinternetsales left join dimproduct on factinternetsales.productKey = dimproduct.productKey where (@color is null or color in (@color)) 

… agora temos consulta SQL com ‘Parametro de input’ @color.

Importante

1) Variável declarada deve terminar com ‘= null’ (como no exemplo acima)

2) Na cláusula “onde”, a variável referenciada deve estar entre parênteses ‘(@color)’ (como no exemplo acima)

Nós adicionamos no início da consulta a declaração de parâmetro de input e seu tipo,após a cláusula “where” na instrução SQL, como um filtro para a tabela na coluna ‘cor’. Adicionar parâmetros dessa maneira garante que a consulta será executada com sucesso.